Mundo

Biden anuncia democrata progressista como chefe de seu futuro gabinete

Durante o governo de Barack Obama, Ron Klain coordenou a resposta da Casa Branca à crise do Ebola

Biden anuncia democrata progressista Ron Klain como chefe de seu futuro gabinete,. Foto: MARK WILSON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Biden anuncia democrata progressista Ron Klain como chefe de seu futuro gabinete,. Foto: MARK WILSON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Apoie Siga-nos no

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quarta-feira 11 a nomeação de Ron Klain como chefe de seu futuro gabinete. Este é o primeiro anúncio público feito por Biden sobre sua equipe de governo na Casa Branca.

“Ron foi indispensável para mim durante os muitos anos em que trabalhamos juntos”, declarou Biden ao se referir a Klain, 59 anos. Ele foi seu chefe de gabinete quando o democrata ainda era vice-presidente do país. “Sua experiência ampla e profunda e capacidade de trabalhar com pessoas de todos os espectros políticos é o que preciso em um chefe de gabinete da Casa Branca neste momento de crise, para unirmos novamente nosso país”, disse Biden, em um comunicado.

Klain, de 59 anos, também trabalhou com Biden quando ele chefiava o Comitê Judiciário do Senado. Ele também foi chefe de gabinete do ex-vice-presidente americano Al Gore. Durante o governo de Barack Obama, Klain coordenou a resposta da Casa Branca à crise do Ebola, em 2014.

No mesmo comunicado divulgado pela equipe de transição do presidente eleito, Klain afirmou que a nomeação é uma honra. “Espero ajudar a vice-presidente eleita, Kamala Harris, a formar uma talentosa equipe para trabalhar na Casa Branca, enquanto abordamos sua ambiciosa agenda de mudança e buscamos diminuir as divisões em nosso país”, completou.

De acordo com todas as projeções da imprensa americana, o presidente Donald Trump perdeu as eleições de 3 de novembro. O republicano ainda não reconheceu a derrota e organiza uma batalha judicial para reverter o resultado. Além disso, como funcionários essenciais para o processo de transição se recusaram a reconhecer oficialmente Biden como o presidente eleito, a equipe do democrata ainda não pode obter financiamento e cooperação do governo americano.

Escolha agrada democratas 

A escolha de Ron Klain foi aprovada no campo democrata. Para a senadora Elizabeth Warren, essa designação é uma “grande escolha”, porque o futuro chefe de gabinete “entende a gravidade da crise sanitária e econômica, além de ter experiência para dirigir a futura administração”.

Segundo o jornal The New York Times, Klain é um político tático, que responde aos ensejos dos democratas mais progressistas de introduzir na Casa Branca mais minorias, negros e membros da comunidade LGBT. Ele conhece bem a ala democrata no Executivo e Legislativo, mas deverá enfrentar a pressão dos integrantes moderados do partido, que cercaram Biden durante quatro décadas.

RFI

RFI
Rádio pública francesa que produz conteúdo em 18 línguas, inclusive português. Fundada em 1931, em Paris.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.