Mundo

Avião ucraniano voltava para aeroporto por ‘problema’ quando caiu, diz relatório

Avião caiu logo após decolar do aeroporto do Teerã, no Irã, deixando 176 mortos

Bandeira do Irã. Foto: PAUL ZINKEN / AFP
Bandeira do Irã. Foto: PAUL ZINKEN / AFP
Apoie Siga-nos no

O Boeing 737 da companhia Ukraine International Airlines que caiu quarta-feira (8) no Irã havia retornado para o aeroporto de Teerã, devido a um “problema” – anunciou a Organização da Aviação Civil (CAO) iraniana.

“O avião que se dirigia, a princípio, para o oeste para sair da zona do aeroporto, girou para a direita, devido a um problema e estava no caminho de regresso ao aeroporto quando caiu”, explicou o CAO em sua página on-line nesta quinta-feira (9).

“Segundo testemunhas presenciais (…) observou-se um incêndio no avião que ia ficando mais intenso”, acrescentou o informe publicado no site da CAO.

As testemunhas presenciais seriam pessoas que olhavam a decolagem do avião do solo, e outras que se encontravam em um avião que voava a maior altitude do que o Boeing no momento da tragédia.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.