Mundo

Afeganistão cogita participação dos talibãs nas eleições presidenciais

Com eleições marcadas para abril de 2014, o presidente da comissão eleitoral afegã revelou disposição em autorizar a candidatura de grupos armados da oposição

Hamid Karzai, presidente do Afeganistão, em coletiva de imprensa no dia 18 de outubro. Foto: ©AFP / Jawad Jalali
Hamid Karzai, presidente do Afeganistão, em coletiva de imprensa no dia 18 de outubro. Foto: ©AFP / Jawad Jalali

CABUL (AFP) – Os insurgentes talibãs e membros de outros grupos islamitas armados poderão apresentar candidaturas e votar na próxima eleição presidencial no Afeganistão, deu a entender o presidente da comissão eleitoral do país. A comissão confirmou a realização das eleições em 5 de abril de 2014, poucos meses antes do fim das missões de combate das forças da Otan e quase 10 anos depois da primeira eleição do atual presidente, Hamid Karzai.

O presidente da comissão eleitoral afegã, Fazel Ahmad Manawi, afirmou nesta quarta-feira 31 estar disposto a autorizar a candidatura de insurgentes para as eleições cruciais para a estabilidade do país. “Estamos dispostos a abrir a porta aos grupos armados da oposição, como os talibãs e o Hezb e Islami, para que participem como candidatos ou eleitores”, disse Manawi. “Não haverá nenhuma discriminação”, completou.

O Hezb e Islami é o segundo movimento da insurreição afegã, depois dos talibãs. Dirigido por Gulbudin Hekmatyar, líder da resistência à invasão soviética no início dos anos 80, o grupo já manifestou disposição para participar de diálogos de paz com o governo de Karzai e mantém laços ambíguos com os talibãs.

Mais informações em AFP Movil

CABUL (AFP) – Os insurgentes talibãs e membros de outros grupos islamitas armados poderão apresentar candidaturas e votar na próxima eleição presidencial no Afeganistão, deu a entender o presidente da comissão eleitoral do país. A comissão confirmou a realização das eleições em 5 de abril de 2014, poucos meses antes do fim das missões de combate das forças da Otan e quase 10 anos depois da primeira eleição do atual presidente, Hamid Karzai.

O presidente da comissão eleitoral afegã, Fazel Ahmad Manawi, afirmou nesta quarta-feira 31 estar disposto a autorizar a candidatura de insurgentes para as eleições cruciais para a estabilidade do país. “Estamos dispostos a abrir a porta aos grupos armados da oposição, como os talibãs e o Hezb e Islami, para que participem como candidatos ou eleitores”, disse Manawi. “Não haverá nenhuma discriminação”, completou.

O Hezb e Islami é o segundo movimento da insurreição afegã, depois dos talibãs. Dirigido por Gulbudin Hekmatyar, líder da resistência à invasão soviética no início dos anos 80, o grupo já manifestou disposição para participar de diálogos de paz com o governo de Karzai e mantém laços ambíguos com os talibãs.

Mais informações em AFP Movil

CartaCapital

CartaCapital

Tags: ,

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!