Mundo

61 passageiros procedentes da África do Sul dão positivo ao coronavírus ao chegarem à Holanda

‘Sabemos que 61 dos testes são positivos e 531 negativos’, disse a Autoridade Sanitária Holandesa

Aeroporto em Joanesburgo: vários passageiros bloqueados após descoberta de variante. Foto: Phill Magakoe/AFP
Aeroporto em Joanesburgo: vários passageiros bloqueados após descoberta de variante. Foto: Phill Magakoe/AFP

Sessenta e um passageiros de dois voos procedentes da África do Sul deram positivo à Covid-19 ao chegarem a Amsterdã e seus resultados estão sendo examinados para ver se trata-se da nova variante Ômicron, anunciaram as autoridades de saúde holandesas.

 

“Sabemos que 61 dos testes são positivos e 531 negativos”, disse a Autoridade Sanitária Holandesa (GGD) em nota, explicando que as pessoas que deram positivo estão em quarentena em um hotel próximo ao aeroporto.

“Os resultados positivos serão examinados rapidamente para ver se estão relacionados com a nova e preocupante variante, chamada Ômicron”, disse o comunicado.

Todos os passageiros que deram positivo devem estar em quarentena no hotel ao menos por sete dias se tiverem sintomas ou cinco dias se forem assintomáticos, segundo a GGD.

Os passageiros que não deram positivo, mas vivem na Holanda, terão que se isolar em casa e os que não residem neste país poderão continuar sua viagem.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!