Maradona será operado por causa de hematoma na cabeça

Ex-jogador 'está lúcido' e cirurgia é 'de rotina', diz médico Leopoldo Luque

Diego Armando Maradona. Crédito: AFP

Diego Armando Maradona. Crédito: AFP

Esporte

O ex-jogador de futebol o Diego Maradona será operado nesta terça-feira 3 para drenar uma pequena hemorragia na região do cérebro, informou seu médico, Leopoldo Luque.

 

 

“Vou operar. É uma operação de rotina. Ele está lúcido”, disse Luque à imprensa respeito da descoberta de um hematoma subdural, que é um ligeiro acúmulo de sangue na meninge.

O campeão da Copa do México em 1986 foi internado na segunda-feira para uma série de exames médicos. Após o ex-jogador reclamar de um desconforto na cabeça, foi realizada uma tomografia computadorizada que detectou o hematoma, possivelmente resultado de um ferimento, segundo a imprensa local.

Maradona, que completou 60 anos na sexta-feira passada, será transferido em uma ambulância da clínica na cidade de La Plata, 60 km ao sul, até a Clínica Olivos, ao norte de Buenos Aires, onde será realizada a cirurgia.

Ao reafirmar que se trata de uma “cirurgia de rotina”, Luque lembrou que o mesmo procedimento foi realizado na atual vice-presidente Cristina Kirchner, quando ela ocupava a presidência.

“A maioria dos pacientes que têm esses hematomas são geralmente idosos e em risco. Isso não muda em nada a perspectiva. Diego continua o mesmo com o mesmo quadro clínico que tinha antes”, destacou o médico.

O médico acrescentou que a causa do trauma  é desconhecida.

“Muitas vezes os pacientes não se lembram” do que aconteceu. “Os hematomas são imperceptíveis”, afirmou Luque.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem