Argentina confirma participação na Copa América, apesar da pandemia

O país se recusou a ser uma das sedes do campeonato por viver seu pior momento da pandemia com mais de 80 mil mortes

Créditos: EBC

Créditos: EBC

Esporte

A seleção da Argentina vai participar da Copa América do Brasil 2021 com os cuidados necessários diante da pandemia de Covid-19, anunciou neste domingo a entidade que comanda o futebol local.

 

 

A Argentina “confirma sua participação na Copa América, como reflexo de seu espírito esportivo ao longo da história”, disse a Federação Argentina de Futebol (AFA) em um comunicado.

A declaração oficial foi divulgada em meio às versões que indicam uma possível recusa em jogar devido à difícil situação sanitária que o país anfitrião enfrenta, com mais de 470 mil mortes e cerca de 17 milhões de infecções.

A Argentina se recusou a ser uma das sedes da Copa América por viver seu pior momento da pandemia com mais de 80.000 mortes e quase quatro milhões de infecções. O país co-organizador seria a Colômbia, que também desistiu devido às convulsões sociais do mês passado.

“Com um enorme esforço da AFA, que disponibilizou todas as ferramentas necessárias para garantir cada um dos cuidados específicos, a seleção nacional vai ao Brasil para disputar a competição continental”, disse a entidade.

A AFA afirmou que “todo a delegação da equipe ‘Albiceleste’ trabalhará em conjunto para superar esta adversidade que, infelizmente, atinge igualmente todos os sul-americanos”.

Nas últimas horas, um movimento que surgiu entre times de jogadores de futebol de vários países questionou se a Copa América poderia ser disputada.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem