SP: Justiça determina que Prefeitura entregue tablets e chips a estudantes em 10 dias

A gestão municipal afirmou que a entrega dos equipamentos já foi iniciada, mas não deu prazo para a entrega total

O prefeito Bruno Covas (PSDB). Foto: Governo do Estado de São Paulo

O prefeito Bruno Covas (PSDB). Foto: Governo do Estado de São Paulo

Educação

A Justiça de São Paulo determinou que a Prefeitura de São Paulo entregue tablets e chips de internet já adquiridos em até dez dias aos estudantes da rede municipal. A decisão liminar do juiz Luís Antonio Nocito Echeverria atende a um pedido de ação popular protocolado pela Bancada Feminista do PSOL.

 

 

Na ação, parlamentares destacam a demora na entrega dos itens já adquiridos, o que pode contribuir com a evasão escolar.

O magistrado destacou em sua decisão que ‘ao menos 54% do lote 1 e integralmente o lote 2 já deveriam ter sido entregues nas diretorias regionais de ensino, o que não ocorreu”.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou, em agosto do ano passado, a aquisição de 465 mil tablets como medida de apoio ao ensino remoto durante a pandemia. O processo de licitação das compras dos equipamentos foi finalizado em novembro de 2020; já o dos chips em janeiro deste ano.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo afirmou que não foi intimada sobre a decisão, mas que “medidas judiciais pertinentes serão adotadas”.

Sobre os equipamentos, a prefeitura afirmou que a entrega dos chips e tablets já foi iniciada  e que os equipamentos estão sendo montados para liberação, mas não estipula prazos para a entrega total.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem