Revista de Literatura Contemporânea da UNB deixa de circular

Responsáveis pela publicação afirmam que o fechamento é fruto do desmonte da educação pública e da pesquisa no País

Revista de Literatura Contemporânea da UNB deixa de circular

Educação

A revista Estudos Brasileiros de Literatura Brasileira Contemporânea, da Universidade de Brasília, anunciou nesta quarta-feira 26, o encerramento de suas atividades. A publicação, vinculada ao grupo de estudos em Literatura Brasileira Contemporânea da universidade, alegou falta de recursos para a continuidade da trajetória iniciada em 1999, com acúmulo de 62 edições publicadas.

“Com o desaparecimento dos editais de apoio a publicações no Brasil e sem suporte institucional não há como dar continuidade ao trabalho”, afirmou o grupo de estudos, em nota. “Esta é uma das consequências do desmonte da educação pública e da pesquisa no País, especialmente na área de Humanas”, traz outra passagem do comunicado.

Ainda de acordo com os responsáveis pela publicação, as edições sempre foram realizadas com recursos insuficientes e a colaboração gratuita de professores e estudantes, ‘que roubavam tempo de seu descanso para produzi-la, por acreditarem em um projeto de reflexão crítica e plural sobre a literatura e o campo literário brasileiros atuais”.

O grupo ainda destaca as perdas ao país com o encerramento da revista, classificada como A1 na avaliação da Capes, e indexada a bibliotecas virtuais nacionais e internacionais e reconhecida por pesquisadores da área no Brasil e no exterior.

Diante desse quadro, decidimos que não podemos nos impor mais sacrifícios para continuar a editar a revista – um trabalho que não “dá pontos” no currículo, não conta na carga horária, não é remunerado e não recebe praticamente nenhum apoio ou mesmo reconhecimento. Juntaremos nossas forças para resistir em outras frentes, em defesa da democracia, da justiça social, da ciência e da educação pública.”

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem