MEC entrega mais um cargo a ex-aluno de Olavo de Carvalho

Fábio Salgado de Carvalho é contra a Lei da Palmada e a favor da educação domiciliar e atuará como assessor da Secretaria de Alfabetização

O escritor Olavo de Carvalho. Foto: Reprodução

O escritor Olavo de Carvalho. Foto: Reprodução

Educação

O Ministério da Educação anunciou nesta quarta-feira 3, via Diário Oficial da União, a nomeação de Fábio Salgado de Carvalho para o cargo de assessor técnico da Secretaria de Alfabetização. Carvalho é ex-aluno de Olavo de Carvalho e vai atuar junto a Carlos Nadalim, que é quem está à frente da secretaria.

A nomeação certamente agrada e muito o guru do atual governo que, em publicação feita há mais ou menos seis meses em seu Facebook, alegou que Fábio está entre os alunos mais qualificados para prosseguir com o seu trabalho.

A trajetória acadêmica de Carvalho conta com duas graduações interrompidas, em Física e Matemática, e uma finalizada em Filosofia pela Universidade de Brasília (UnB), mesma instituição em que se tornou mestre com a dissertação “A antessala da argumentação: por uma abordagem negativa”.

Leia também:

O mais novo membro do MEC também é mantenedor de um blog, plataforma onde já assumiu alguns dos motivos pelos quais votou em Jair Bolsonaro. O apoio ao homeschooling e a promessa de revogar a Lei da Palmada estão entre eles. Sancionada por Dilma Rousseff em 2014, a lei proíbe e pune pais e responsáveis que fizerem uso da violência, de maus-tratos, do tratamento cruel e degradante contra crianças e adolescentes.

Ele também já contribuiu escrevendo ao blog de Olavo. No texto, Carvalho critica o feminismo e chama de vitimismo o fato de pessoas reclamarem de perseguições e preconceitos. Veja abaixo parte do texto publicado:

“Durante o período das eleições, vi uma dessas meninas chamando o Bolsonaro de fascista, no Instagram, e resolvi interpelá-la. Depois de demonstrar-lhe, cabalmente, que ela não tinha a menor ideia do que falava, a moça veio com o seguinte papo: ‘Fábio, claro que você sabe teoria mais do que eu, sua formação te dá esse aparato. No entanto, ninguém precisa ser filósofo/sociólogo/historiador/cientista político pra exercer seus direitos políticos’. Vejam a loucura: exigir que alguém estude um assunto antes de falar dele é proibi-lo de exercer os seus “direitos políticos”!

Leia também:

Lembrei-me daquilo que o professor Olavo fala sobre a completa inversão que se instalou, no Brasil, quando falamos em educação: todos só conseguem sempre raciocinar em termos de direitos, mas nunca de deveres, sem contar a mania de vitimismo que as pessoas têm de sempre acreditarem que estão sofrendo perseguição, preconceito ou coisa parecida!

A agenda de Fábio Salgado de Carvalho tangencia a de Carlos Nadalim, sobretudo na educação domiciliar, do qual é grande entusiasta. No blog “Como Educar seus Filhos”, Nadalim dá dicas de como os pais podem educar seus filhos em casa e inclusive direciona um curso online para que as famílias alfabetizem seus filhos, “Ensine seus Filhos a Ler – Pré-alfabetização”.

A entrada de Nadalim frente à pasta de Alfabetização foi motivo de uma das polêmicas no campo educacional. Ele é defensor do método fônico na alfabetização, que considera a apropriação do sistema alfabético, e condena o letramento, que prevê também o uso social da leitura e da escrita.

Há informações sobre um decreto governamental, ainda não publicado, que deverá priorizar o método fônico no campo da alfabetização. A agenda também virou um cabo de força no Ministério por opor apoiadores da ideia, olavistas e integrantes técnicos que preferem abrir uma discussão com educadores da área para chegar ao modelo final.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site CartaEducação

Compartilhar postagem