Educação

Manaus é a primeira cidade do País a retomar aulas presenciais

As escolas particulares voltaram a receber os estudantes no início do mês; a rede pública segue paralisada e sem previsão de retorno

Créditos: Escola Meu Caminho/Divulgação
Apoie Siga-nos no

A cidade de Manaus foi a primeira a retomar as aulas presenciais no País. As escolas particulares voltaram a receber os estudantes no início do mês de julho, do ensino infantil ao ensino médio.

Segundo apurou o G1, as escolas têm alternado regras para que os alunos voltem a frequentar as unidades. Além de estabelecer rodízio para as aulas presenciais e dar continuidade ao modelo remoto, estudantes foram vistos em sala sem sapatos e participando do recreio em duplas.

As aulas da rede públicas – municipal e estadual – permanecem suspensas e sem previsão de retorno.

A retomada das escolas particulares ocorre dentro do quarto ciclo de reabertura econômica planejada pelo estado, e tem como orientação uma cartilha com normas e recomendações oficiais de segurança.

São 68 normas e recomendações ao todo no material elaborado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que incluem salas com 50% da capacidade, e demarcações de 1,5 metros entre os estudantes; rodízio semanal que alterna parte dos alunos inloco e a outra parte em casa, com atividades remotas; um plano pedagógico orientado a evitar aglomerações e adepto a atividades em locais abertos e arejados; possibilidade de redefinir horários de entrada e saída, bem como a dinâmica de intervalos, para que não haja grande número de alunos nas áreas comuns; bibliotecas funcionando apenas para empréstimo de livros; brinquedotecas fechadas; além do uso obrigatório de máscaras e disponibilização de álcool em gel pelas unidades. Para as crianças menores, ainda está recomendado que elas não levem seus brinquedos para as escolas, além da delimitação de 2 metros de distanciamento nas salas, já que o uso de máscaras por essa parcela é mais difícil.

Ainda cabe às instituições de ensino desenvolver um plano de trabalho domiciliar ou remoto para estudantes do grupo de risco ou àqueles (ou suas famílias) que não se sintam confortáveis e seguros para frequentarem o ambiente educacional de maneira presencial.

O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-AM) contabilizou o retorno de cerca de 60 mil estudantes nas mais de 200 instituições privadas na cidade, no chamado modelo híbrido.

Embora o número de novos casos e mortes venham caindo na cidade, até a quarta feira 15, Manaus concentrava mais de 31 mil casos de coronavírus. O estado do Amazonas tem ao todo 88.025 casos confirmados e 3095 mortes. O estado tem a segunda maior taxa de mortalidade do País, 74,7, por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas do Ceará, que tem taxa de 78 por 100 mil habitantes.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo