…

Literatura infantil: o que vem por aí em 2016

Educação

O que podemos esperar da literatura infantil para 2016?

A equipe da Leiturinha, clube de assinatura de livros infantis, selecionou quatro obras que devem chamar a atenção dos pequenos leitores ao longo dos próximos meses. Confira:

Janaína já sabe contar, de Geraldo André. Editora Pallas

Janaína é uma menina esperta que conta tudo o que vê ao seu redor. Ela se diverte observando e contando o que pode! Com figuras familiares ao cotidiano de crianças brasileiras, o livro ajuda no incentivo e familiarização dos números de 1 a 10 ilustrando de maneira divertida as cores, sabores e cheiros de cada figura.

Rapungel, de Cláudia Lorenson e Matheus Lorenson de Souza. Chiado Editora

rapungel_capa_finalOs cabelos de Rapungel não se pareciam nem um pouco com os cabelos das princesas de contos de fadas. As críticas de seus colegas sobre sua cabeleira deixavam-na muito triste! Como esta corajosa menina conseguirá vencer o seu problema? Para fazer as ilustrações desta história, a autora chamou Matheus, seu filho de nove anos, que desde muito pequeno adora desenhar. Foi desta forma que surgiu esta parceria entre mãe e filho.

Lagartos Verdes X Retângulos Vermelhos, de Steve Antony. Editora Rovelle

Os retângulos vermelhos são inteligentes e fazem de tudo para derrotar os lagartos verdes, mas os lagartos verdes são fortes. Será que para eles é tão difícil assim aceitar as diferenças? Eles conseguirão encontrar uma maneira de viver em paz?

As Cores dos Pássaros, de Lucia Hiratsuka. Editora Rovelle

As cores dos pássarosNo tempo em que os pássaros ainda não eram coloridos, Dona Coruja teve uma ideia e tingiu as próprias penas. Outros pássaros ficaram encantados. Foram chegando e também pediram cores. Mas algo inesperado aconteceu e mudou a história (e a natureza) para sempre. Numa narrativa poética e inspiradora, a autora convida o leitor a soltar a imaginação, alçar voo e passear pelas palavras e pinceladas.

Leia também | Os melhores livros infantis de 2015

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Jornalista formada pela PUC-SP e bacharel em Letras pela USP. Já trabalhou no site da revista Crescer e escreve sobre educação desde 2013.

Compartilhar postagem