Educação

Acompanhe em tempo real os atos em defesa da Educação pelo País

A estimativa da UNE é de que 80 cidades participem da mobilização. Estudantes são contra o Future-se e pedem pelo fim de corte de verbas

Nesta terça-feira 13, estudantes de todo o Brasil realizam atos em defesa da Educação. A mobilização, chamada de Tsunami da Educação, foi convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE) junto à outras entidades estudantis. Está na pauta dos estudantes o combate ao Future-se, programa do MEC apresentado em julho que pretende financiar as instituições federais a partir da iniciativa privada, o combate ao contingenciamento do orçamento das universidades e institutos federais e a defesa da autonomia universitária.

A entidade estima que mais de 80 cidades tenham aderido à mobilização, com atos programados para todas as capitais do País.

Confira em tempo real:

20h35 – Os atos se encerram. A estimativa da UNE é de que 1 milhão de manifestantes tenham ido às ruas do País. A entidade convoca uma nova paralisação para o dia 7 de setembro.

19h54 – Em Manaus (AM), na parte da tarde, os manifestantes também levantaram o meio ambiente como pauta:

(Foto: Victor Cabral)

19h38 – No Rio de Janeiro (RJ), uma forte ventania tomou conta da cidade. Manifestantes deixaram o ato, que segue na Av. Rio Branco até a sede da Petrobras.

19h34 – Manifestantes de São Paulo (SP) chegam ao destino do ato na Secretaria da Educação da cidade, na Praça da República.

19h22 – Em São Paulo (SP), o clima se acirra. A Polícia Militar pede que os manifestantes acelerem o ritmo da caminhada da Av. Paulista até a Praça da República para não deixar o ato disperso.

18h50 – No Rio de Janeiro (RJ), a irmã do presidente da OAB Felipe Santa Cruz, Rosalina Santa Cruz, marcha nas ruas da cidade junto ao DCE da Universidade Federal Fluminense (UFF).

(Foto: Rebeca Belchior/CUCA da UNE)

18h45 – Em Curitiba (PR), os manifestantes estão concentrados na frente do Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

(Foto: Eduardo Matysiak)

18h31 – No Rio de Janeiro (RJ), o ato percorre o Centro, deixando a Candelária com o destino da sede da Petrobras.

(Fotos: Pedro Rocha)

18h23 – É na Esquina Democrática que se concentram os manifestantes em Porto Alegre (RS).

18h08 – No Rio de Janeiro (RJ), o ato está concentrado na Candelária, na Av. Presidente Vargas:

18h05 – Em São Paulo (SP), o ato deixa a Avenida Paulista com destino a Praça da República, no centro da cidade.

17h54 – Um grupo de manifestantes em São Paulo (SP) defende indústria audiovisual brasileira. No último mês, o presidente Jair Bolsonaro defendeu o fim da Ancine caso não haja a censura de filmes considerados imorais pelo presidente.

17h50 – Manifestantes de Florianópolis (SC) se encontram no Largo da Catedral:

17h44 – Veja os cartazes dos paulistanos:

17h15 – Outras cidades, além das capitais do País organizaram atividades de mobilização em defesa da Educação. Confira:

Em Santa Maria (RS), os estudantes bloquearam a entrada da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) durante a manhã com faixas de protesto. (Foto: Wilson Júnior)

Estudantes de Viamão (RS) também fecharam as ruas da cidade. (Foto: CUCA da UNE)

Os estudantes da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) também foram às ruas da cidade do interior paulista nesta manhã. (Foto: CUCA da UNE)

16h53 – O fim da tarde de Recife (PE) é marcado pelos manifestantes que se concentram na Rua da Aurora. Veja:

16h38 – Em Niterói (RJ), estudantes se concentram em frente a Universidade Federal Fluminense (UFF). Todas as entidades regionais que aderiram a paralisação pretendem unificar seus atos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

16h20 – Às 15h, se iniciou a concentração do ato de São Paulo (SP), no MASP. O presidente da UNE, Iago Montalvão, afirma em vídeo que mais de 50 cidades já realizaram atos, com mais de 100 mil pessoas nas ruas.

15h53 – Em Fortaleza (CE), a concentração se iniciou às 15h na Praça da Gentilândia. No vídeo abaixo, os manifestantes cantavam “Levante-se / Levante-se / Levante-se / Pela Educação”. A música faz referência ao Future-se, programa lançado pelo MEC que pretende transformar os recursos das instituições de ensino federais oriundos da iniciativa privada.

15h45 – A concentração de manifestantes nas ruas de Maceió (AL) foi na parte da manhã. Eles caminharam do Cepa Farol ao Centro.

(Foto: Pedro Ferreira/CUCA da UNE)

15h25 – Em Salvador (BA), a concentração do ato também se iniciou às 9h. Veja vídeo dos manifestantes caminhando pela cidade:

15h10 – Na capital do País, os manifestantes também se reuniram na parte da manhã fechando parte da rodovia DF-075, que liga Brasília (DF) a outras cidades goianas. Segundo a Agência Brasil, o grupo interrompeu a passagem de carros com queimas de pneus. A partir das 9h, estudantes e professores se reuniram na Esplanada dos Ministérios. Participantes da Marcha das Mulheres Indígenas que também estavam no local, se juntaram ao ato estudantil. A Universidade de Brasília (UnB) suspendeu suas atividades no dia de hoje após assembleia do corpo discente e docente.

14h55 – As mobilizações começaram cedo em Sorocaba (SP). Às 9h, estudantes se reuniram na Praça Cel. Fernandes Prestes para uma aula pública sobre as pautas defendidas pelos estudantes.

(Foto: CUCA da UNE)

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!