…

Acervo do Museu Afro Brasil é disponibilizado na internet

Educação

Pinturas, esculturas, fotografias, documentos, entre outras peças dos universos culturais africanos e afro-brasileiros que compõem o acervo do Museu Afro Brasil, em São Paulo, agora estão ao alcance de um click.

Leia também: Google Cultural Institute, uma vitrine de arte

Desde o dia 21 de janeiro, mais de 100 obras da coleção da instituição podem ser visualizadas virtualmente graças a uma parceria com o Google Cultural Institute, ferramenta da gigante de tecnologia americana que permite a visitação online dos principais espaços de cultura ao redor do mundo.

Leia também: O MASP e São Paulo

Por meio da funcionalidade Google Street View, o internauta poderá se movimentar pelas salas e corredores do museu, conferir exposições temporárias e de longa duração, além de selecionar e obter mais informações sobre as obras de seu interesse.

Sala Museu Afro Brasil

Mais de 100 obras da coleção da instituição podem ser visualizadas virtualmente

Mostras temporárias que haviam saído de cartaz passaram por curadoria especial para estarem disponíveis virtualmente, caso de “Espírito da África – Os reis africanos” que traz as fotografias de Alfred Weidinger, austríaco que registrou os remanescentes das monarquias dos maiores reinados africanos.

Esse é também o caso da exposição “Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”, composta por objetos de ofícios urbanos e rurais que revelam as contribuições dos negros para a ciência e a tecnologia no Brasil. A mostra que ficou em exibição por mais de dois anos e ganhou nova montagem no Dia da Consciência Negra de 2015 agora pode ser apreciada de qualquer parte do mundo, sem sair de casa.

Saiba mais
Museu Afro Brasil
Google Cultural Institute

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem