Economia

assine e leia

Pense rápido

A Investfarma não vacilou durante a pandemia e caminha para atingir a marca de 1 bilhão de reais em faturamento

Experiência. Sergio Noia, novo presidente do grupo, tem uma passagem bem-sucedida por grandes redes de varejo - Imagem: Investfarma
Experiência. Sergio Noia, novo presidente do grupo, tem uma passagem bem-sucedida por grandes redes de varejo - Imagem: Investfarma
Apoie Siga-nos no

A pandemia pegou no contrapé a rede de farmácias ­Investfarma, criada em 2018 pelo fundo de private equity Stratus. Diferentemente das grandes concorrentes, suas 94 lojas careciam de uma operação online para atender à clientela confinada por causa da Covid-19. Os investidores viram-se diante do dilema: construir um e-commerce do nada ou se associar a parceiros. “A opção foi fazer uma nova aquisição, o que aconteceu em outubro de 2020, com a compra da Farmadelivery, uma das líderes em vendas online do setor farmacêutico”, conta Sérgio Noia, novo presidente da empresa, também proprietária das bandeiras Poupafarma, Estação e Drogaria Marcelo. “Hoje, 23% do nosso faturamento vem do e-commerce, o que é uma vantagem comparativa, já que, no setor, o máximo que se obtém é 15%, quando o ideal seria uma participação de 25% a 30%.”

Empresas de análises, como a ­Levante Ideias de Investimento, entendem que, no geral, o setor está atrasado nas iniciativas digitais, particularmente em comparação com outros ramos do varejo, dada a sua grande dependência das lojas físicas e uma estratégia digital “ainda muito incipiente”. Trata-se, no entanto, de um ramo com grande oportunidade, por ser altamente pulverizado, com lideranças regionais e baixos riscos de canibalização, quando considerado um plano de expansão pelo território nacional.

William Salasar
Editor de Finanças em CartaCapital.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.