Guedes anuncia saque anual do FGTS a partir de 2020

Ministro da Economia confirmou o valor máximo de 500 por pessoa e anunciou que o saldo estará disponível a partir de agosto

Paulo Guedes

Paulo Guedes

Economia

O governo anunciou, na tarde desta quarta-feira 24, as regras oficias do programa Saque Certo, medida que permite o saque do FGTS e PIS-Pasep pelos trabalhadores. O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou o valor máximo de 500 por pessoa e anunciou que o saldo estará disponível a partir de agosto deste ano.

Além disso, a partir de 2020 todo trabalhador poderá realizar um saque por ano no aniversário, sendo o 14º salário do trabalhador segundo o ministro. A opção desse saque é opcional. A previsão é injetar na economia 42 bilhões em dois anos.

 

O governo tem a expectativa de criar, em 10 anos, 3 milhões de empregos e aumentar o PIB per capita em 2,5 pontos percentuais. “Criamos mais uma categoria de acesso do trabalhador ao FGTS, com fortíssima preocupação social. A população mais pobre terá acesso e tem oportunidade de escolha”, disse Paulo Guedes em seu discurso.

Além de Guedes, participaram do evento o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, do Banco do Brasil, Rubem Novaes, e o presidente da República, Jair Bolsonaro, que limitou seu discurso em apenas elogiar a atuação da equipe econômica e anunciar que iria ao próximo jogo do Palmeiras, em São Paulo.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem