Economia

Mídia

Google lidera mercado de mídia com faturamento 166% maior que Disney

por Carlos Drummond publicado 03/06/2016 17h50
Pesquisa Top Thirty Global Media Owners revela também que Facebook teve o crescimento mais rápido entre os 30 maiores

Os últimos dados consolidados de faturamento dos maiores grupos de mídia do mundo mostram um avanço daqueles que utilizam plataformas digitais nas primeiras posições, em relação aos tradicionais, sob a liderança incontestável do Google, da holding Alphabet, com 59,6 bilhões de dólares, 166% acima do concorrente mais próximo, o Walt Disney.

Em 2012, a receita fora 21% superior à dessa rival e em 2013, a diferença passou para 136%. Os dados são da pesquisa Top Thirty Global Media Owners, realizada pela Zenith Optimedia desde 2007.

O Facebook é o de crescimento mais rápido entre os 30 maiores, com um aumento da receita em 65% e o chinês Baidu é o segundo mais veloz, com uma evolução de 52%. O Alphabet vêm em terceiro, com um acréscimo de 17%.

Os maiores grupos de mídia digital, incluído o Facebook, na décima quinta posição, dominam o mercado de anúncios na internet e o seu rápido crescimento os impulsionou para o alto no ranking da mídia global, superando muitos conglomerados tradicionais.

O gasto com publicidade digital cresceu 18% anuais em média desde 2011, impulsionado pelo aumento do uso da tecnologia de dispositivos móveis, da mídia social e do vídeo online. Esses avanços, por sua vez, permitiram desenvolvimentos da tecnologia de anúncios, tais como a compra programática (exibição otimizada por algoritmos) e a pesquisa local em tempo real. O desembolso com publicidade nos meios tradicionais cresceu só 0,6% no mesmo período.

A presença de empresas de tecnologia e internet, no setor de mídia e no mundo dos negócios, poderá aumentar se for concretizada a intenção da Apple adquirir a Time Warner, em uma transação de 60 bilhões de dólares que incluiria a HBO e a CNN e daria um impulso considerável à Apple TV.

Segundo um levantamento da Statista com base em dados da Moody’s Investor Service, a Apple tinha um caixa de 215,7 bilhões de dólares em dezembro, a Microsoft 102,6 bilhões e o Google, 73,1 bilhões. Seguem-se a Cisco, com 60,4 bilhões e a Oracle, com 52,3 bilhões.

Em sexto lugar, está a Pfizer (39,3 bilhões), em sétimo a Johnson & Johnson (38,4 bilhões), em oitavo a Amgen (32,1 bilhões). Na nona e na décima posições ressurge o setor de internet e tecnologia com a Intel (31,3 bilhões) e a Qualcomm (30,6 bilhões).  

registrado em: Google, Facebook, Badu, Mídia, Walt Disney