Economia

assine e leia

Criptopânico

A montanha-russa das moedas digitais acelera e as insolvências se acumulam mundo afora

Imagem: iStockphoto
Imagem: iStockphoto
Apoie Siga-nos no

O mercado de criptomoedas poderia ter algum descanso, mas sua natureza de quebra de convenções significa que não há hiato. A negociação de ativos digitais como bitcoin e ­ethereum funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, ao contrário de seus pares convencionais em ações nas Bolsas de Valores de Nova York e de Londres, que ao menos têm folga no fim de semana.

Assim, uma semana tórrida tende a se deparar com outra para este mercado de ponta. O bitcoin, pedra angular da criptomoeda, caiu abaixo do nível chave de 20 mil dólares na manhã do sábado 18, queda de 34% em uma semana, de acordo com a CoinGecko, que mostrou que o ethereum, o outro pilar do mercado, caiu 40%, para 994 dólares, no mesmo período. Há temores de que a queda do bitcoin provoque mais vendas, levando a outros sete dias tumultuados para os ativos digitais.

Dan Milmo

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.