Economia

Controlador do grupo J&F é indiciado por empréstimo cruzado

A PF indiciou também a ex-presidente do banco Rural Kátia Rabello. As instituições são suspeitas de simular negócios e inflar balanços

Apoie Siga-nos no

O controlador do grupo J&F Participações, Joesley Batista, e a ex-presidente do banco Rural Kátia Rabello foram indiciados pela Polícia Federal por supostos empréstimos cruzados entre as instituições financeiras nas quais possuem participação. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

Ilegais, as operações envolveram empréstimos de 160 milhões de reais, segundo a reportagem. As penas podem chegar a seis anos de prisão.

As empresas, de acordo com a reportagem, recorreram a uma operação conhecida como “chumbo cruzado”, usada para simular negócios e inflar balanços. O Banco Central também identificou irregularidades nos empréstimos entre o banco Rural e o banco Original, que pertence à J&F. O grupo nega a irregularidade.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo