Economia

assine e leia

A alta dos juros e os preços das commodities vitaminam o Real

Por outro lado, o dólar cai, mas a inflação ainda não

Imagem: iStockphoto
Imagem: iStockphoto
Apoie Siga-nos no

A alta do juro básico e o melhor desempenho dos preços das ­commodities em 30 anos resultaram na apreciação de mais de 15% do real desde janeiro, o que, ensinam os manuais de Economia, deveria reduzir preços de bens importados, como combustíveis, e baixar a inflação.

“O Banco Central estima que 10% de variação da taxa de câmbio impactaria 1 ponto porcentual na variação do IPCA, tanto para cima quanto para baixo. Então, daqui a um mês, mais ou menos, poderíamos ver uma queda na inflação de 1 ponto porcentual”, diz a economista Cristiane Quartaroli, do Banco Ourinvest, salientando que é mais comum o câmbio ser repassado aos preços quando sobe do que quando desce.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.