Cultura

assine e leia

Os neurônios e os sentimentos

Em Conexões, Karl Deisseroth vai da evolução da vespa ao autismo e da música à demência para investigar a natureza das emoções

O famoso neurocientista norte--americano diz que toda a sua pesquisa em alta tecnologia surgiu da ambição de tornar-se poeta - Imagem: Michelle Monje-Deisseroth
O famoso neurocientista norte--americano diz que toda a sua pesquisa em alta tecnologia surgiu da ambição de tornar-se poeta - Imagem: Michelle Monje-Deisseroth
Apoie Siga-nos no

A pandemia foi um cataclismo que define uma geração. Apesar de a Covid-19 ser uma doença que ataca os pulmões, ela piorou também a saúde mental e, como diz Karl Deisseroth, neurocientista, psiquiatra, bioengenheiro e agora escritor norte-americano, “o coronavírus afetou e modificou a todos nós”.

Durante o isolamento social, passado em sua casa, em Palo Alto, na Califórnia, Deisseroth cuidou dos quatro filhos pequenos, terminou o livro Conexões, recém-lançado no Brasil, e atendeu pacientes psiquiátricos pelo Zoom.

Richard Godwin

Tags: ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.