Grupo punk Pussy Riot afronta Bolsonaro em cartaz de show

Apresentação compõe o festival Verão Sem Censura, evento promovido pela Prefeitura de São Paulo com obras atacadas pelo governo Bolsonaro

Parte do cartaz do show da banda russa ativista Pussy Riot em São Paulo, durante o festival Verão Sem Censura - Foto: Divulgação

Parte do cartaz do show da banda russa ativista Pussy Riot em São Paulo, durante o festival Verão Sem Censura - Foto: Divulgação

Cultura

Famoso por fortes manifestações políticas, o grupo punk Pussy Riot escolheu o presidente Jair Bolsonaro como personagem principal do cartaz de divulgação do show que fará em São Paulo, no dia 30 de janeiro. A apresentação compõe a programação do festival Verão Sem Censura, evento promovido pela Prefeitura de São Paulo com obras atacadas pelo governo Bolsonaro.

Na peça de divulgação, o rosto do presidente da República é composto por imagens de barris vazando óleo, peixes mortos em rios sujos, embalagens de agrotóxicos, chaminés de fábricas expelindo fumaça e muitas armas. Além disso, o pôster é parcialmente coberto com as cores do arco-íris, uma referência ao movimento LGBTQ+.

Em português, o grupo russo explicou o conceito da divulgação: “Sobre esta cabeça feita e cheia de restos as Pussy Riots cantam e dançam. Nós somos Pussy Riots. Juntos façamos aqui nossa revolta sobre esta cabeça monumento-destruição”, escreveu a banda, em post publicado nas redes sociais.

A apresentação do Pussy Riot, com participação especial de Linn da Quebrada, acontece na próxima quinta-feira 30, às 20h, na frente do Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1000). Entrada franca.

WE ARE IN BRAZIL! Sobre esta cabeça feita e cheia de restos as Pussy Riots cantam e dançam. Nós somos Pussy Riots….

Posted by PussyRiot on Tuesday, January 28, 2020

Posted by PussyRiot on Thursday, January 23, 2020

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem