Augusto Diniz | Música brasileira

Jornalista há 25 anos, Augusto Diniz foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Augusto Diniz | Música brasileira

Griôs de Goiabeiras, microcosmo de tradição, são retratados em websérie

Doc mostra bairro na capital capixaba que mantém a herança da produção das panelas de barro e dos festejos da comunidade

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

No bairro de Goiabeiras Velha, em Vitória, um núcleo de famílias vive da fabricação e comercialização da panela de barro capixaba. No mesmo local, um grupo de congo (aqui no sentido de dança e música) promove folguedos ao longo do ano. É um microcosmo de tradição num centro urbano brasileiro.

Uma websérie de cinco episódios, disponível gratuitamente no YouTube há algumas semanas, mostra a rotina desse pequeno universo. O projeto audiovisual tem o nome de Griôs de Goiabeiras, numa referência às pessoas daquele lugar que transmitem o conhecimento através da oralidade.

Direção, roteiro e produção são de Beatriz Lindenberg e Jamilda Bento e a iniciativa está ligada ao Instituto de Desenvolvimento Social e Gestão de Produção Cultural, Artística e Audiovisual Marlin Azul, uma ONG capixaba com vários projetos nessa linha. O audiovisual foi viabilizado por meio da Lei Aldir Blanc.

A série se conflui nas práticas e atividades da Associação de Cultura e Lazer Panela de Barro de Goiabeiras e a Banda de Congo.

No primeiro episódio, o processo de produção das famosas panelas de barro capixabas, utilizando material disponível na natureza ali próximo, que é o manguezal. No modo artesanal da produção, a partir das mãos de mulheres até com mais de 90 anos, testemunha-se o motivo do registro da prática como Patrimônio Cultural Imaterial.

No episódio seguinte, a louvação pelo grupo a São Benedito, com a Banda do Congo. O próximo capítulo, a bênção das famílias da comunidade com a visita da bandeira da Folia de Reis e laços fortes existentes entre eles e o respeito ao sagrado.

No quarto episódio, as cantadeiras entoam os cantos guardados na memória e expressados nos festejos. No último capítulo, o percurso pelo manguezal na busca pelo barro para confecção das panelas e a relação reverenciosa com o mangue, que é ao mesmo tempo fonte de sobrevivência e elemento de equilíbrio à vida.

Griôs de Goiabeiras é um projeto audiovisual bem roteirizado e preocupado em colocar à frente das câmeras mestres e mestras de saberes e práticas. Uma mostra importante do que representa o registro dessa natureza.

Augusto Diniz

Augusto Diniz Jornalista há 25 anos, com passagem em diversas editorias. Foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.