Cultura

Filme sobre ocupação de escolas paulistas ganha prêmio em Berlim

“Espero tua (re)volta”, de Eliza Capai, ganhou prêmio da Anistia Internacional e da Paz. Para o júri, obra expõe repressão contra estudantes

Defendendo a educação igualitária, o filme brasileiro Espero tua (re)volta, da diretora Eliza Capai, conquistou neste sábado  16 o Prêmio da Anistia Internacional (AI) e da Paz na Berlinale, Festival Internacional de Cinema de Berlim.

O filme, exibido na mostra Generation, fala sobre os protestos de estudantes de 2015, quando meninos e meninas ocuparam escolas de São Paulo para exigir melhores condições de aprendizagem.

O longa-metragem expõe a “repressão sofrida por estudantes que procuram defender o acesso à educação livre”, destacou o júri da AI. Emocionada, Eliza Capai recebeu o prêmio como um convite a “seguir lutando por esse direito básico”.

“Imaginem que seus filhos saem às ruas porque o governo quer fechar as escolas e são recebidos com bombas de gás lacrimogêneo e pancadas”, apontou a atriz austríaca Feo Aladag, do júri da AI, ao entregar o prêmio.

O filme de Capai recebeu, além disso, o Prêmio da Paz, que é dado pela Fundação Heinrich Böll, como expoente do cinema comprometido com a coragem cívica, segundo o júri.

Ambas as distinções, a da AI e a da Paz, fazem parte dos prêmios dos júris independentes antes da cerimônia de entrega dos Ursos de Ouro.

No ano passado, outro filme de um diretor brasileiro, THF Aeroporto Central, de Karim Ainouz, também foi agraciado com o Prêmio da Anistia Internacional no Festival de Cinema de Berlim.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!