Cientistas brasileiras do coronavírus são homenageadas por Mauricio de Sousa

Arte compõe o projeto Donas da Rua, que celebra mulheres relevantes na ciência, nas artes, na política e em outros campos da sociedade

Maurício de Sousa homenageia cientistas que estão à frente das pesquisas do coronavírus no Brasil - Foto: Divulgação

Maurício de Sousa homenageia cientistas que estão à frente das pesquisas do coronavírus no Brasil - Foto: Divulgação

Cultura,Saúde,Sociedade

As cientistas Ester Sabino e Jaqueline Goes de Jesus foram homenageadas nesta sexta-feira 6 pelo estúdio Maurício de Sousa Produções como duas personagens da Turma da Mônica. No fim de fevereiro, a dupla liderou a equipe que decifrou o genoma do coronavírus em apenas 48 horas – o tempo médio conseguido por outros países era de 15 dias.

Na imagem divulgada nas redes sociais do grupo, Ester aparece como Magali e Jaqueline como Milena, a primeira protagonista negra da franquia. A arte compõe o projeto Donas da Rua, que tem apoio da ONU Mulheres e foi desenvolvido pela filha de Maurício de Sousa, Mônica.

A ideia do projeto do estúdio é usar as versões animadas para celebrar mulheres relevantes na ciência, nas artes, na política e em outros campos da sociedade. Pelo Twitter, a diretora do Instituto de Medicina Tropical da USP, Ester Sabino, comemorou: “Adorei! Muito obrigada!”, escreveu.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem