CartaExpressa,Saúde

Verba para ações preventivas contra a Covid foi usada para promover governo

Verba para ações preventivas contra a Covid foi usada para promover governo

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo aponta desvio de R$ 52 milhões

O Ex-secretário de Comunicação Social do Planalto,Fabio Wajngarten, em depoimento na CPI da Covid. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado.

O Ex-secretário de Comunicação Social do Planalto,Fabio Wajngarten, em depoimento na CPI da Covid. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado.

Ações publicitárias que tiveram verba liberada no Orçamento de Guerra em 2020 para promover ações de prevenção contra a Covid-19 foram utilizadas em outros Ministérios para promover o governo federal.

Documentos analisados pelo jornal Folha de S. Paulo em reportagem publicada neste domingo 13 mostram que pastas como Economia e Casa Civil utilizaram o recurso da Secom, em tese reservado para campanhas voltadas à emergência sanitária, para informar sobre créditos de micro e pequenas empresas e repasses do governo federal aos estados. O total do recurso gira em torno de R$ 52 milhões que teriam sido desviados.

Os informes publicitários iam desde o pagamento do auxílio emergencial e Bolsa Família até a suspensão da conta de luz e saques adiantados do FGTS.

Em nota, a Secom discorda da tese de desvio e afirma que ações de combate à Covid-19 “abrangem diversas áreas impactadas pela pandemia e informam sobre as medidas adotadas no âmbito do Executivo Federal para mitigar seus efeitos e reduzir os impactos na vida das pessoas”.

A pasta era comandada por Fábio Wajngarten até março de 2021.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem