CartaExpressa,Justiça

Vaza Jato: Ex-procurador suíço sugeriu ser contratado pela Petrobras

Vaza Jato: Ex-procurador suíço sugeriu ser contratado pela Petrobras

Stefan Lenz liderava as investigações contra a petroleira brasileira e a Odebrecht no país europeu

Foto: Divulgação/ Ministério Público do Peru

Foto: Divulgação/ Ministério Público do Peru

Os diálogos obtidos pela Operação Spoofing, que deram origem à serie de reportagens Vaza Jato, revelam que o ex-procurador suíço Stefan Lenz, que liderava as investigações contra a Petrobras e a Odebrecht no país europeu, pediu para ser contratado pela estatal brasileira.

A informação é de Jamil Chade, do UOL.

Segundo o texto, Lenz enviou uma carta ao procurador Orlando Martello, da Operação Lava Jato, em que acena com a proposta de trabalhar para a petroleira e indica que existiam investigações desconhecidas que poderiam ser úteis aos brasileiros.

O documento faz parte das mensagens obtidas pela defesa do ex-presidente Lula a partir da liberação do Supremo Tribunal Federal.

“Não houve prática ilegal na troca de provas e informações entre mim e a equipe de Lava Jato”, disse Lenz a Jamil.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem