CartaExpressa

Vacinação começará no dia D e na hora H, diz ministro da Saúde

Vacinação começará no dia D e na hora H, diz ministro da Saúde

Em coletiva de imprensa em Manaus, Pazuello acrescentou que a imunização pode começar a partir do terceiro ou quarto dia após a autorização

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Foto: Erasmo Salomão/MS

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Foto: Erasmo Salomão/MS

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, novamente não confirmou uma data para o início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

Em entrevista coletiva em Manaus (AM), o ministro limitou-se a dizer que o calendário de imunização começará  “no dia D e hora H”.

“Todos o Estados receberão simultaneamente as vacinas, no mesmo dia. A vacina começará no dia D na hora H no Brasil. No primeiro dia que chegar a vacina ou a autorização for feita, a partir de terceiro ou quarto dia já estará nos Estados e municípios para iniciar a vacinação. A prioridade já está dada, é o Brasil todo. Vamos fazer como exemplo para o mundo. Os grupos prioritários já estão distribuídos. Os números já estão distribuídos pelas 3 hipóteses: 2 milhões, 6 milhões ou 8 milhões agora para janeiro. Sabe o que vai acontecer se forem 8 milhões? Nós vamos ser o país que mais vai vacinar no mundo, e quero ver o que vão dizer”, afirmou.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem