CartaExpressa

TSE investigará quem financiou os atos bolsonaristas de 7 de Setembro

Corregedor do tribunal também quer saber se houve campanha eleitoral antecipada

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Sergio Lima/AFP
Apoie Siga-nos no

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luís Felipe Salomão, vai investigar quem foram os financiadores dos atos do 7 de Setembro e o motivo do aporte financeiro. A informação é da jornalista Camila Bomfim, da Globonews. 

O objetivo seria apurar se houve pagamento de transporte, diárias, quem participou da organização e se teve conteúdo de campanha eleitoral antecipada. 

A investigação deverá se incluída na investigação sobre o presidente Jair Bolsonaro, em trâmite no Superior Tribunal Eleitoral, e apurará possível abuso de poder econômico e político, uso indevido dos meios de comunicação social, corrupção, fraude, condutas vedadas a agentes públicos e propaganda extemporânea. 

A apuração decorreu de procedimento aberto para apurar fraude no sistema eleitoral brasileiro, defendida por Bolsonaro, que, no entanto, não apresentou nenhum elemento probatório. 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar