CartaExpressa,Política

Trump pressionou o Departamento de Justiça a insinuar fraude na eleição, mostra documento

Trump pressionou o Departamento de Justiça a insinuar fraude na eleição, mostra documento

O Ex-presidente dos EUA Donald Trump. Foto: AFP

O Ex-presidente dos EUA Donald Trump. Foto: AFP

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump pressionou altos funcionários do Departamento de Justiça, no fim de 2020, a afirmarem que houve fraude na eleição que deu a vitória a Joe Biden, embora eles não tivessem encontrado evidências de irregularidades generalizadas.

A informação foi publicada nesta sexta-feira 30 pelo jornal norte-americano The New York Times. O veículo obteve um documento encaminhado a congressistas que indica que a intenção de Trump era utilizar as falsas alegações para anular o resultado do pleito.

Os pedidos de Trump aconteceram por meio de um telefonema em 27 de dezembro ao então procurador-geral, Jeffrey A. Rosen, e seu vice, Richard Donoghue. Após Donoghue dizer que o órgão não poderia mudar o desfecho da eleição, Trump afirmou: “Basta dizer que a eleição foi fraudada, deixe o resto comigo” e com os aliados do Congresso. A anotação da resposta do republicano foi feita pelo próprio Donoghue.

De acordo com o NY Times, o Departamento de Justiça encaminhou as notas de Donoghue ao Comitê de Supervisão e Reforma da Câmara, que agora investiga as tentativas de Trump de reverter ilegalmente os resultados do pleito presidencial.

Na conversa com Trump, conforme as anotações, Donoghue reforçou que “muitas das informações” que o presidente mencionava eram falsas. Afirmou também que o departamento conduziu “dezenas de investigações e centenas de entrevistas” e não encontrou evidências para sustentar as alegações.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem