CartaExpressa,Política

‘Todos os dias têm sido de dor’, diz Lira após a marca de 500 mil mortos por Covid

‘Todos os dias têm sido de dor’, diz Lira após a marca de 500 mil mortos por Covid

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e o presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e o presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), foi às redes sociais para lamentar o fato de o Brasil ter registrado a marca de 500 mil mortes por Covid-19, no sábado 19. Segundo ele, foi um “dia de dor”.

“Mas todos os dias têm sido. Desde o início. Cada vida que se vai é uma dor. Amanhã também será um dia de dor”, prosseguiu. “Enquanto todos não estiverem vacinados, com a pandemia sob controle, teremos dias de dor”.

O parlamentar é criticado por não acolher nenhum dos mais de 100 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. No fim de maio, Lira declarou que se manifestaria “muito em breve sobre grande parte deles”.

No início de junho, dias após uma manifestação contra Bolsonaro tomar as ruas do País, o presidente da Câmara se referiu ao protesto como “caminhada” e disse que as ruas não fariam “com que isso [o impeachment] ande nesta casa.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem