CartaExpressa,Política

Só Lula venceria Bolsonaro no 2º turno em 2022, diz pesquisa Atlas

Só Lula venceria Bolsonaro no 2º turno em 2022, diz pesquisa Atlas

O ex-presidente Lula. Foto: Sergio LIMA/AFP

O ex-presidente Lula. Foto: Sergio LIMA/AFP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria o único a vencer o presidente Jair Bolsonaro no 2º turno das eleições de 2022, apontou pesquisa do Instituto Atlas divulgada nesta segunda-feira 10 pelo site El País Brasil.

De acordo com o levantamento, Lula seria eleito com 45,7% dos votos, ante 41% de Bolsonaro e 13,3% de votos brancos e nulos e de indecisos.

Luiz Henrique Mandetta (DEM) é o segundo mais bem posicionado contra Bolsonaro, com 42,4% dos votos, frente a 40,5% do atual ocupante do Planalto. Apesar de ter um percentual maior, o ex-ministro da Saúde está tecnicamente empatado com o presidente, considerando a margem de erro, que é de dois pontos percentuais. Ciro Gomes (PDT) também está tecnicamente empatado, com 41,9% dos votos, contra 40,9% de Bolsonaro.

Todos os outros potenciais candidatos seriam derrotados por Bolsonaro no 2º turno: Fernando Haddad (PT), Marina Silva (Rede), João Doria (PSDB), Luciano HuckSérgio Moro.

No 1º turno, Bolsonaro sairia vitorioso com 37% dos votos, ante 33,2% de Lula. Outros candidatos aparecem com menos de 5% dos votos.

A pesquisa Atlas revelou ainda que 57% dos entrevistados desaprovam o desempenho de Bolsonaro como presidente, contra 40% que o aprovam.

O levantamento ouviu 3.828 entrevistas entre os dias 6 e 9 de maio, via internet.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem