CartaExpressa

Só Lula venceria Bolsonaro no 2º turno em 2022, diz pesquisa Atlas

Luiz Henrique Mandetta e Ciro Gomes ficariam tecnicamente empatados no 2º turno contra Bolsonaro

O ex-presidente Lula. Foto: Sergio LIMA/AFP
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria o único a vencer o presidente Jair Bolsonaro no 2º turno das eleições de 2022, apontou pesquisa do Instituto Atlas divulgada nesta segunda-feira 10 pelo site El País Brasil.

De acordo com o levantamento, Lula seria eleito com 45,7% dos votos, ante 41% de Bolsonaro e 13,3% de votos brancos e nulos e de indecisos.

Luiz Henrique Mandetta (DEM) é o segundo mais bem posicionado contra Bolsonaro, com 42,4% dos votos, frente a 40,5% do atual ocupante do Planalto. Apesar de ter um percentual maior, o ex-ministro da Saúde está tecnicamente empatado com o presidente, considerando a margem de erro, que é de dois pontos percentuais. Ciro Gomes (PDT) também está tecnicamente empatado, com 41,9% dos votos, contra 40,9% de Bolsonaro.

Todos os outros potenciais candidatos seriam derrotados por Bolsonaro no 2º turno: Fernando Haddad (PT), Marina Silva (Rede), João Doria (PSDB), Luciano HuckSérgio Moro.

No 1º turno, Bolsonaro sairia vitorioso com 37% dos votos, ante 33,2% de Lula. Outros candidatos aparecem com menos de 5% dos votos.

A pesquisa Atlas revelou ainda que 57% dos entrevistados desaprovam o desempenho de Bolsonaro como presidente, contra 40% que o aprovam.

O levantamento ouviu 3.828 entrevistas entre os dias 6 e 9 de maio, via internet.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.