CartaExpressa,Política

‘Se um dia eu errar, não precisa de impeachment. Eu vou embora’, diz Bolsonaro

‘Se um dia eu errar, não precisa de impeachment. Eu vou embora’, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução/TV Brasil

Foto: Reprodução/TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro voltou a declarar, nesta segunda-feira 2, que sua vitória nas eleições de 2018 foi um “milagre” e que ele “não tinha nada para ser eleito”. Ainda se definiu como “um presidente fora do padrão”.

“Se eu errar um dia, não precisa de processo de impeachment, eu vou embora. Agora, estamos vendo usarem as armas da democracia para açoitá-la. Todos nós temos limites. Chefes de Poder têm limite. Devemos lealdade ao povo e temos obrigação de garantir a nossa democracia”, declarou, durante evento em Brasília.

Poucos minutos depois, porém, o presidente reclamou do fato de o “ameaçarem até de impeachment“.

“Só Deus me tira daqui. Não errei. Dei o melhor de mim e continuo dando”, completou.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor do site de CartaCapital

Compartilhar postagem