CartaExpressa

Se mentir de novo, Pazuello sairá algemado, diz presidente da CPI

Se mentir de novo, Pazuello sairá algemado, diz presidente da CPI

Omar Aziz declarou ainda que um pedido de prisão hoje não afetaria a credibilidade da Comissão

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta segunda-feira 24 que se o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello mentir de novo à Comissão “sairá algemado da sessão”.

“Não posso afirmar que vou prendê-lo, mas pode ter certeza que se ele mentir, se ele tiver um habeas corpus eu não poderei prendê-lo. Manda ele sem habeas corpus lá. Ele não vai brincar mais com a CPI e a população brasileira. O desrespeito não foi a mim e aos senadores, foi um desrespeito à sociedade brasileira e ao Exército brasileiro. Se ele mentir, sairá algemado de lá”, disse em entrevista ao UOL.

Na conversa, o parlamentar declarou ainda que um pedido de prisão hoje não afetaria a credibilidade da comissão que para ele está “consolidada”.

“Os próximos depoentes não esperem que eu tenha a paciência. Se eu amanhã tomar a decisão de prender um depoente mentiroso, pode ter certeza que a CPI não acabará. Acabaria (no episódio de Wajngarten) porque estava no início, hoje não, está consolidada”.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem