CartaExpressa,Política

Santos Cruz: Não é Bolsonaro quem decide se vai haver eleição

Santos Cruz: Não é Bolsonaro quem decide se vai haver eleição

Para Santos Cruz, a insistência do presidente em alegar fraude nas urnas eletrônicas e não apresentar provas trará consequências eleitorais

O general e ex-ministro Carlos Alberto Santos Cruz. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O general e ex-ministro Carlos Alberto Santos Cruz. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz afirmou que o presidente Jair Bolsonaro não tem nenhum poder de decisão sobre a realização ou não das eleições em 2022.

O ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo reforçou ainda que, em caso de tentativa de golpe por parte do presidente, as Forças Armadas não apoiariam.

“Esse tipo de afirmação [de que não vai haver eleição sem voto impresso] não faz sentido porque não é ele [Bolsonaro] quem decide se vai haver eleições ou não. Ele não tem poder de decisão para isso. A data das eleições é fixada por lei. Eleições livres e periódicas fazem parte da vida do brasileiro, não é o presidente que diz se haverá ou não”, disse o general em entrevista ao jornal uruguaio La Diaria.

Para Santos Cruz, a insistência de Bolsonaro em alegar fraude nas urnas eletrônicas e não apresentar provas trará consequências eleitorais ao presidente.

“Os comentários de um presidente sempre têm consequências e, neste caso, são sobre a credibilidade do sistema eleitoral. Agora, há outra consequência prática que é a perda da credibilidade do próprio orador que não apresenta evidências. Perde o sistema, a sociedade e quem o acusou e não tem provas”, pontuou.

“O não fornecimento de provas da alegada fraude conduz ao enfraquecimento. O grande preço político é pago nas urnas”, acrescentou.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem