CartaExpressa

Sabatina com Zanin na semana que vem terá Moro, Do Val e Flávio; veja a lista completa

O presidente da CCJ do Senado, Davi Alcolumbre, agendou a audiência para 21 de junho

O advogado Cristiano Zanin. Foto: Mauro Pimentel/AFP
Apoie Siga-nos no

Antes de chegar ao plenário do Senado, a indicação de Cristiano Zanin ao Supremo Tribunal Federal passará pela Comissão de Constituição e Justiça. O advogado será submetido a uma sabatina no colegiado em 21 de junho.

Zanin se reuniu nesta segunda-feira 12 com o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (União-AP), e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). A votação da indicação no plenário também deve ocorrer na quarta-feira da semana que vem.

“Tão logo finalizadas a sabatina e a votação na CCJ, darei encaminhamento ao plenário do Senado na mesma data”, informou Pacheco.

No plenário, Zanin precisará contar com no mínimo 41 votos favoráveis para ser, de fato, nomeado ministro da Corte.

Compõem a CCJ como membros titulares, além de Alcolumbre:

  • Sergio Moro (União-PR)
  • Marcio Bittar (União-AC)
  • Eduardo Braga (MDB-AM)
  • Renan Calheiros (MDB-AL)
  • Jader Barbalho (MDB-PA)
  • Oriovisto Guimarães (Podemos-PR)
  • Marcos do Val (Podemos-ES)
  • Weverton (PDT-MA)
  • Plínio Valério (PSDB-AM)
  • Omar Aziz (PSD-AM)
  • Angelo Coronel (PSD-BA)
  • Otto Alencar (PSD-BA)
  • Eliziane Gama (PSD-MA)
  • Lucas Barreto (PSD-AP)
  • Fabiano Contarato (PT-ES)
  • Rogério Carvalho (PT-SE)
  • Augusta Brito (PT-CE)
  • Ana Paula Lobato (PSB-MA)
  • Flávio Bolsonaro (PL-RJ)
  • Carlos Portinho (PL-RJ)
  • Magno Malta (PL-ES)
  • Eduardo Girão (Novo-CE)
  • Ciro Nogueira (PP-PI)
  • Dr. Hiran (PP-RR)
  • Esperidião Amin (PP-SC)
  • Mecias de Jesus (Republicanos-RR)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.