CartaExpressa,Política

Queiroga ataca governadores do Nordeste: ‘Quantas vacinas trouxeram?’

Queiroga ataca governadores do Nordeste: ‘Quantas vacinas trouxeram?’

Ao lado de Bolsonaro, ministro atacou os governadores que compõem o Consórcio Nordeste

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que acompanhou Jair Bolsonaro em evento oficial na Paraíba nesta quinta-feira 21, usou seu tempo de discurso para atacar governadores do Consórcio Nordeste.

“No passado, um Consórcio de governadores disse que ia trazer vacinas. Quantas vacinas eles trouxeram? Nenhuma”, criticou o ministro.

O tom das declarações é o mesmo de senadores governistas da CPI, que miram nas administrações estaduais em uma tentativa de tirar a responsabilidade do governo federal pelos problemas de condução na pandemia. Queiroga está na lista dos pedidos de indiciamento no relatório final da comissão.

A compra prometida pela coalizão de governadores nordestinos era de doses do imunizante russo Sputnik V. A aquisição, porém, não saiu do papel porque a vacina não foi aprovada pela Anvisa. As doses seriam entregues ao governo federal e passariam a integrar o Plano Nacional de Imunizações.

“Todas as vacinas foram trazidas pelo governo do presidente Bolsonaro. E as vacinas só têm um dono, o povo do Brasil”, seguiu Queiroga no ataque aos governadores.

Sem o mesmo ‘entusiasmo’ com os imunizantes, Bolsonaro discursou em seguida e voltou a mentir sobre a eficácia das vacinas. Em novo discurso negacionista, repetiu que não seria necessário imunizar quem já se infectou com o vírus. A tese é descartada por especialistas.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem