CartaExpressa

‘Quase uma união estável’, dizia Bolsonaro a Chico Rodrigues

Após polêmica com dinheiro na cueca, vídeo nas redes sociais mostra proximidade entre o presidente e o senador

Apoie Siga-nos no

Após a polêmica do dinheiro escondido entre as nádegas do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), voltou a circular nas redes sociais um vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro afirma ter quase “uma união estável” com o parlamentar, referindo-se ao tempo em que conviveram na Câmara.

No vídeo, o senador enaltece Bolsonaro como parlamentar. “Que agradecer ao meu amigo Jair Bolsonaro de 20 anos de Câmara dos Deputados. Estamos muito felizes pela sua caminhada, pelo seu patriotismo, pela sua luta em defesa do Brasil, pelos princípios e valores da família”, disse. “Você absorvendo todo esse sentimento do brasileiro por uma retomada da moralidade, de práticas republicanos, pra que possamos dar exemplo a essa juventude, que será o futuro do País”, completou.

Nesta quinta-feira 15, o presidente disse que não tem nada a ver com a corrupção. “A operação de ontem é fator de orgulho para o meu governo, para o meu ministro Wagner Rosário e para a minha Polícia Federal, e não isso que a imprensa está falando agora, que tenho a ver com essa corrupção”, justificou.

Também nesta quinta, o senador Chico Rodrigues comunicou que deixará a vaga de vice-líder do governo no Senado Federal “para aclarar os fatos e trazer à tona a verdade”.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar