CartaExpressa,Política

Qualquer estagiário arquiva, diz Flávio Bolsonaro sobre relatório da CPI

Qualquer estagiário arquiva, diz Flávio Bolsonaro sobre relatório da CPI

Filho do presidente disse ainda que entrará, 'nos próximos dias', com uma representação no Ministério Público Federal contra Renan Calheiros

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) voltou a criticar o relatório final da CPI da Covid que será votado nesta terça-feira 26. O texto do relator Renan Calheiros (MDB-AL) pede o indiciamento de 76 pessoas – entre elas o presidente Jair Bolsonaro – e de duas empresas.

“Tenho a convicção de que, assim que (o relatório) for analisado juridicamente por qualquer estagiário em direito, onde quer que for parar esse relatório, ele será arquivado”, afirmou o filho do presidente.

Para ele, a comissão não tem competência para investigar o seu pai. “(Trata-se de) um relatório político, que nada beneficiou a população brasileira e que aponta como maior escândalo de corrupção uma vacina que sequer foi comprada”, defendeu.

O parlamentar disse ainda que entrará, “nos próximos dias”, com uma representação no Ministério Público Federal contra Renan pelos “mais de 20 crimes” que teria cometido na CPI.

No relatório, os senadores pedem ainda o afastamento de Bolsonaro das redes sociais, após o ex-capitão associar a vacina contra o coronavírus ao vírus da Aids.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem