CartaExpressa

PSB quer apoio do PT em quatro estados para Lula ter Alckmin como vice

Carlos Siqueira, presidente da sigla, considera Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Pernambuco estados fundamentais

Geraldo Alckmin e Lula. Fotos: Rovena Rosa/Agência Brasil e José Cruz/Agência Brasil
Geraldo Alckmin e Lula. Fotos: Rovena Rosa/Agência Brasil e José Cruz/Agência Brasil

O acordo para ter Geraldo Alckmin como vice na chapa composta com o ex-presidente Lula passa pelo apoio do PT em quatro estados considerados fundamentais pelo PSB: Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Pernambuco.

De acordo com o presidente da sigla, Carlos Siqueira, “candidatura natural nesses estados é do PSB, não do PT”. Em entrevista ao site Congresso em Foco, o dirigente partidário disse que é natural o seu partido, como maior da esquerda depois do PT, ter preferência para indicar o vice caso as duas legendas decidam caminhar juntas em 2022. A preferência, disse, seria Alckmin ocupar o posto.

Siqueira afirmou ainda que a principal motivação de Alckmin para se filiar ao PSB seria a possível aliança da sigla com o PT, mas que não vai pressionar o ex-governador. “Nunca tem pressa nesse tipo de decisão. Filiação pode ocorrer e pode não ocorrer. Cada pessoa tem sua motivação para trocar de partido”, declarou.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!