CartaExpressa

Presidente do Podemos ignora pesquisas e diz que ‘não está difícil’ a chegada de Moro ao 2º turno

No mais recente Datafolha, o ex-juiz marca 9% das intenções, contra 48% de Lula e 22% de Bolsonaro

O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Nelson Almeida/AFP
O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Nelson Almeida/AFP
Apoie Siga-nos no

A presidente do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP), afirmou nesta quarta-feira 5 não considerar “difícil” a chegada de Sergio Moro ao 2º turno das eleições presidenciais deste ano.

Pesquisas de intenção de voto, porém, não sustentam o otimismo. No último levantamento Datafolha de 2021, divulgado em 16 de dezembro, Moro aparece em 3º lugar na principal projeção de 1º turno, com 9%, atrás do líder Lula (48%) e do vice-líder Jair Bolsonaro (22%).

No 2º turno, perderia para o petista por 57% a 31%, mas venceria Bolsonaro por 48% a 30%.

Em 14 de dezembro, pesquisa Ipec já havia desenhado cenário semelhante. No 1º turno, Lula teria 48% das intenções de voto, ante 21% de Bolsonaro e 6% de Moro.

“Não está difícil [Moro chegar ao 2º turno] porque a maioria dos eleitores não querem nem um [Lula] e nem outro [Bolsonaro]. O que precisa é as pessoas verem que tem um candidato com potencial. Se Moro crescer cinco pontos, e o Bolsonaro cair cinco pontos, eles estão em empate técnico”, disse Renata Abreu em entrevista ao site Jota.

Questionada sobre o perfil ideal para ocupar a vice na chapa do ex-ministro de Bolsonaro, Abreu afirmou preferir “alguém com capacidade de articulação política, com alguma experiência política”. Mas, ponderou, “antes de ver o perfil, é preciso saber que é alguém que consiga trazer uma boa aliança”.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.