CartaExpressa,Sociedade

Prefeito do interior paulista expulsa pessoas em situação de rua: ‘Não posso ver minha cidade virar um lixo’

Prefeito do interior paulista expulsa pessoas em situação de rua: ‘Não posso ver minha cidade virar um lixo’

O prefeito de Monte Mor, Edivaldo Antônio Brischi (PTB) anunciou a ação como um projeto de revitalização

Créditos: Reprodução Redes Sociais

Créditos: Reprodução Redes Sociais

O prefeito da cidade de Monte Mor, no interior de São Paulo, Edivaldo Antônio Brischi (PTB) expulsou pessoas em situação de rua da cidade, obrigando-as a irem para outros municípios. A ação foi anunciada pelo prefeito em suas redes sociais como um projeto de revitalização.

“Eu vou começar a mostrar como se governa uma cidade. Fiquem bravo comigo, podem ficar, mas agora tem prefeito essa cidade”, disse em um vídeo publicado em suas redes sociais no dia 14 de julho.

 

Segundo o prefeito, no dia anterior, 13 de julho, foram realizadas seis viagens em vans da prefeitura para levar as pessoas em situação de rua a outros municípios. “Ontem foram seis viagens, foram embora para Rio das Pedras, Bauru, Campinas, São Paulo, Orquídeas”, disse. “Tem mais dois que ficou [sic] aqui. A assistência social vai voltar aqui hoje e levar eles para a casa deles. Um é de Itararé e a outra de São Rafael”, completou ao virar a câmera do celular para mais duas pessoas em situação de rua.

“Pessoas do bem, me ajudem, me apoiem nessa ação. Tem muita gente metendo louco no Edivaldo, metendo louco no prefeito. Só que eu não aguento mais reclamação, e não posso ver minha cidade virar um lixo”, completou o prefeito que ainda criticou a ação de moradores que fazem doações de marmitas às pessoas.

“A maioria da população fica sustentando esse povo com marmita. Quem quer trabalhar se tem a pinga dele, a marmita dele? Se vocês querem ajudar alguém, ajudem um pai de família que acorda as 5 horas da manhã”, defendeu.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem