CartaExpressa

PM mata dois colegas a tiros de fuzil dentro de quartel no interior de São Paulo

O crime dentro de uma unidade da PM acontece menos de 24 horas depois de um caso parecido no Ceará, onde quatro agentes morreram

Apoie Siga-nos no

Um policial militar matou dois colegas com tiros de fuzil dentro de um quartel da corporação na cidade de Salto, interior de São Paulo. O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira 15 nas dependências da 3ª Companhia do 50º Batalhão de Polícia Militar do interior.

O sargento, autor dos disparos, entrou armado na corporação por volta das 9 horas, dizendo que ia participar de um treinamento, trancou a unidade e disparou contra um capitão e outro sargento que estavam em serviço. Os policiais atingidos foram socorridos e encaminhados a um hospital, mas não resistiram aos ferimentos. O sargento foi contido após os disparos.

Segundo a PM, o caso segue sendo acompanhado pela corregedoria da instituição e ainda não se sabe a motivação para o crime.

A Polícia Militar se posicionou em nota lamentando o caso. “É com extremo pesar que a Polícia Militar informa que (…) dois policiais militares foram atingidos por disparos de arma de fogo efetuados por um sargento da instituição por razões ainda a serem esclarecidas. Infelizmente, as vítimas entraram em óbito”, informou.

O crime dentro de uma unidade da polícia acontece menos de 24 horas depois de um caso parecido no Ceará. Na cidade de Camocim, ao norte do estado, um inspetor da polícia civil identificado como Dourado atirou contra quatro agentes dentro de uma delegacia regional. Três escrivães e um inspetor vieram a óbito. A motivação do crime também não foi identificada pela corporação.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar