CartaExpressa,Política

PL dá ‘carta branca’ a Valdemar Costa Neto para sacramentar a filiação de Bolsonaro

PL dá ‘carta branca’ a Valdemar Costa Neto para sacramentar a filiação de Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/Brazilian Presidency/AFP

O presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/Brazilian Presidency/AFP

Os presidentes dos diretórios regionais do PL se reuniram nesta quarta-feira 17 e deram “carta branca” ao presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto, para acertar com Jair Bolsonaro os termos de sua filiação.

O partido do Centrão divulgou uma nota após o encontro, na qual se diz “pronto e alinhado” para abrigar o ex-capitão.

Diz o texto: “O presidente nacional do Partido Liberal, Valdemar Costa Neto, tem carta branca para conduzir e decidir sobre a sucessão presidencial e a filiação do presidente Jair Bolsonaro”.

A cerimônia de filiação estava agendada para 22 de novembro, mas, nos últimos dias, divergências levaram ao cancelamento do evento. No centro das tensões, o controle do partido nos estados.

De um lado, Bolsonaro quer maior autonomia, especialmente no diretório paulista, que firmou acordo para apoiar o candidato do PSDB ao governo estadual, Rodrigo Garcia, nas eleições de 2022. Costa Neto, por sua vez, resistia em entregar a máquina no seu curral eleitoral à família presidencial e queria dar liberdade aos diretórios para formar alianças que atendam aos interesses regionais.

Em viagem a Dubai, Bolsonaro disse, após o adiamento, que as coligações estaduais teriam protagonismo nas negociações. “A gente não vai aceitar, por exemplo, São Paulo apoiar alguém do PSDB”, afirmou. “Temos muitas coisas a acertar ainda. Por exemplo: o discurso meu e do Valdemar nas questões das pautas conservadoras, nas questões de interesse nacional, na política de relações exteriores. A questão de defesa, os ministros, o padrão de ministros a continuar. Casamento tem que ser perfeito.”

Na nota, o PL diz estar “pronto e alinhado para receber Bolsonaro, em todos os estados”.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem