CartaExpressa

Piauí terá R$ 14 bilhões do PAC para a geração de energia eólica e fotovoltaica

A previsão é que o estado receba um investimento de até 56 bilhões de reais no programa

Créditos: Foto: Ricardo Stuckert / PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Lula (PT) participou nesta quinta-feira 31 da cerimônia de lançamento do PAC no Piauí. A previsão é que o estado receba um investimento de até 56 bilhões de reais. A agenda contou com a participação do governador Rafael Fonteles (PT).

Do total, 14 bilhões de reais serão destinados a obras no setor de geração de energia, conforme anúncio feito pelo subchefe da Secretaria Especial de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, Mauricio Muniz.

O estado terá 45 novas usinas fotovoltaicas (para geração de energia solar), 26 delas já em produção. Outras 10 usinas de energia eólica também fazem parte do pacote.

Lula reforçou nesta quinta a garantia de ligação de energia a 5 mil famílias, por meio do Luz para Todos, e anunciou a previsão de incluir mais 19 mil unidades consumidoras no programa.

Nas rodovias, serão 2,2 bilhões de reais em investimentos para duplicação, ampliação e construção. As principais duplicações serão nas saídas de Teresina, nas BRs 343 e 316.

Para a capital também estão previstas obras de mobilidade urbana, drenagem e redução de desastres. Quanto à infraestrutura hídrica, o PAC deve finalizar obras das barragens Tinguis (entre os municípios de Brasileira, Piracuruca e Batalha) e Atalaia (em Corrente), que estão 71% e 80% já executadas, segundo Muniz.

“90% do que vocês estão vendo aqui é oriundo das necessidades do estado”, disse Lula. “O que estamos fazendo aqui é provar que o Estado brasileiro, no nosso governo, vai ser indutor de desenvolvimento.”

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar