CartaExpressa

PGR volta a pedir que STF rejeite denúncia da própria Procuradoria contra Lira

‘O órgão ministerial compreende ter gerado ao denunciado um ônus processual superlativo’, diz a peça

O presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: SERGIO LIMA/AFP
O presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: SERGIO LIMA/AFP
Apoie Siga-nos no

A Procuradoria-Geral da República tornou a pedir que o Supremo Tribunal Federal rejeite uma denúncia apresentada pela própria PGR contra o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

“Após a propositura da denúncia, o mesmo zelo pela higidez da acusação e do processo preside o trabalho da magistratura judicante e da magistratura ministerial. Em conclusão, o órgão ministerial compreende ter gerado ao denunciado um ônus processual superlativo e, por conseguinte, a adesão dele de mais pronto encerramento por desate monocrático é dever que se impõe”, diz a peça da PGR, assinada pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros.

Na semana passada, o ministro Edson Fachin, do STF, cobrou manifestação da procuradoria. No despacho, o magistrado mencionou o artigo 42 do Código de Processo Penal, que afirma que o “Ministério Público não poderá desistir da ação penal”.

Em junho de 2020, a PGR, por meio da subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, denunciou Lira ao STF por corrupção passiva em investigações decorrentes da Lava Jato. Três meses depois, Araújo pediu que o tribunal arquivasse a denúncia.

Na peça original, Araújo afirmou que estava “provado, para muito além de meras palavras de colaboradores”, que Lira recebeu 1,6 milhão de reais em propina “provenientes de valores desviados de obras da Petrobras S/A, pela empresa Queiroz Galvão”. Ao recuar, alegou “fragilidade probatória” e disse que “não há elementos nos autos que comprovem o elo entre o parlamentar e a Queiroz Galvão”.

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.