CartaExpressa

PDT quer Ciro com até 20% das intenções de voto em março de 2022

PDT quer Ciro com até 20% das intenções de voto em março de 2022

De acordo com Carlos Lupi, presidente da sigla, para quem terminou com13% na última eleição não é difícil alcançar a porcentagem

 Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, trabalha com a possibilidade do presidenciável Ciro Gomes ter entre 15% e 20% das intenções de voto até março de 2022, sete meses antes das eleições.

“Nas últimas eleições ele já teve cerca de 13% dos votos válidos. [Portanto,] não é difícil chegar a 15% ou 20%”, disse Lupi em conversa com CartaCapital.

Nesta quarta-feira 16, dirigentes de partidos do chamado centro se reúnem em Brasília para conversarem sobre uma eventual aliança que supere a polarização entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

Lupi foi convidado, mas tinha outro compromisso. O presidente do PDT não acredita em uma candidatura única e por isso aposta em uma melhor colocação de Ciro nas pesquisas para angariar apoio de setores que rejeitam Bolsonaro e Lula.

Na eleição de 2018, Ciro, que terminou com 12,47% dos votos, aparecia com apenas 5% das intenções em abril daquele ano, segundo divulgou pesquisa Datafolha.

A Carta, Lupi ainda comentou as críticas da campanha do pedetista ao ex-presidente Lula. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, setores do partido estariam insatisfeitos com a conduta de Ciro.

“Estratégia de campanha todos discutem, mas a palavra do candidato é a decisiva”, afirmou.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem