CartaExpressa

PDT pede que MP investigue a bolsonarização de oficiais da Polícia Militar

Partido encaminhou representação em que solicita a instauração de inquérito contra atos pró-Bolsonaro

Foto: Eduardo Saraiva/ A2IMG
 Foto: Eduardo Saraiva/ A2IMG
Foto: Eduardo Saraiva/ A2IMG Foto: Eduardo Saraiva/ A2IMG

O PDT encaminhou nesta quarta-feira 25 representação a Ministérios Públicos estaduais em que pede a instauração de inquérito para apurar o que define como “politização dos oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar no Estado”.

No documento, o presidente da sigla, Carlos Lupi, justifica que mobilizações como as que devem ocorrer no dia 7 de setembro violam a Constituição e o Estatuto dos Militares, que não podem se manifestar coletivamente sobre assuntos de conteúdo político.

“Não se trata, repise-se, de censura, eis que o membro da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros Militar submete-se, pela própria natureza da função que decidiu por ocupar, a limitações constitucionais teleológicas. Omitindo-se os órgãos de controle diante de um contexto de alerta nacional e deterioração das instituições, está-se a assumir o risco de permitir, no próximo dia 07 de setembro, uma manifestação coletiva e antidemocrática de militares que marcharão ao lado da militância que pede, justamente, uma Intervenção Militar no País”, diz o documento.

“Cumpre ao Ministério Público, em sua função institucional de controle externo da atividade policial, velar para que tais manifestações acintosas ao Estatuto dos Militares e à Constituição Federal tenham campo e ressonância no próximo dia 07 de setembro, em ameaça à segurança das pessoas, do patrimônio e do próprio regime democrático”, acrescenta.

Leia o documento na íntegra:

REPRESENTAÇÃO MP – SP

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!