CartaExpressa,Política

PDT entra com notícia-crime contra Ricardo Salles no STF

PDT entra com notícia-crime contra Ricardo Salles no STF

Partido diz que ministro usa o cargo para defender interesses privados e contrários à administração pública

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Foto: Gilberto Soares/MMA

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Foto: Gilberto Soares/MMA

O PDT entrou com uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por “fugir do escopo traçado” para a existência da pasta que dirige. O documento foi protocolado nesta quinta-feira 15.

O partido afirma que Salles “privilegia o lucro do setor privado em detrimento do meio ambiente” e tem “empreendido esforços com o cerne de atrapalhar medidas de fiscalização ambiental”. A sigla afirma que o ministro “aliou-se às organizações criminosas” no caso da Operação Handroanthus, pela Polícia Federal, relacionada a apreensão de madeira ilegal.

A legenda argumenta que o ministro cometeu o crime de advocacia administrativa, quando defende interesses privados perante a administração pública. Também o acusa de participar de organização criminosa.

Para o PDT, Salles se utiliza de cargos “para a consecução de interesses privados”.

“A estrutura consubstanciada na mixórdia do interesse privado sobre o público perpassa pelos fatos de empreender esforços na defesa dos investigados no âmbito de operação da Polícia Federal e no expediente de embaraçar os atos investigativos, o que evidencia atuação parcial e tendenciosa na condução da pasta”.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem