CartaExpressa,Política

Para Celso Amorim, PEC do Alcolumbre vai ‘acabar com a carreira diplomática no Brasil’

Para Celso Amorim, PEC do Alcolumbre vai ‘acabar com a carreira diplomática no Brasil’

‘Um absurdo total’, avaliou o ex-chanceler sobre a proposta que permite que parlamentares ocupem embaixadas sem deixar o mandato

O ex-ministro Celso Amorim

O ex-ministro Celso Amorim

O ex-chanceler brasileiro, Celso Amorim, avaliou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Davi Alcolumbre (DEM-AP) que permite que parlamentares ocupem embaixadas sem deixar o mandato. A proposta é endossada por líderes de Jair Bolsonaro no Senado e permite ampliar a barganha política por cargos de embaixador.

Segundo Amorim, em entrevista ao site Metrópoles neste sábado 23, a PEC de Alcolumbre é ‘um absurdo total’ e, se aprovada, será a extinção da carreira diplomática brasileira.

“Vão acabar com a carreira diplomática no Brasil”, avaliou. “Vão distribuir cargos no Itamaraty para conseguir votos. É assim, é da natureza das coisas. Vai contra uma tendência mundial. Se permitir que deputados e senadores possam assumir e depois voltar para o cargo parlamentar, vai entrar nesse mercado geral das emendas, isso é o fim”, acrescentou Amorim.

Com a PEC, estão em jogo as chefias de 133 embaixadas espalhadas por todos os continentes, além de 12 missões e delegações permanentes perante organismos internacionais.

Ao justificar a mudança, Alcolumbre disse que a restrição de que um parlamentar abra mão do seu mandato caso seja escolhido e aprovado para ocupar embaixadas consiste em “discriminação odiosa” aos deputados e senadores.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem