CartaExpressa

Pais de escola de elite do Rio fazem abaixo-assinado contra vacinação de estudantes

Grupo reagiu depois que a Escola Americana condicionou à vacina a permissão para que os alunos voltem às atividades presenciais

Créditos: Reprodução Redes Sociais Créditos: Reprodução Redes Sociais
Créditos: Reprodução Redes Sociais Créditos: Reprodução Redes Sociais

Um grupo de pais de alunos da Escola Americana, no Rio de Janeiro, criou um abaixo assinado contra o anúncio da instituição de que os estudantes de 5 a 12 anos devem estra vacinados contra a Covid-19 para retornarem às aulas presenciais.

No manifesto, que conta até agora com mais de 130 assinaturas, os responsáveis afirmam que “a vacinação de crianças deve ser uma atribuição dos pais, não cabendo ao diretor da escola ou à sua diretoria, o direito moral ou a competência médica para compelir os pais a vacinarem suas crianças, sob pena de privá-los de frequentar presencialmente a escola”.

A reação surgiu depois que a escola encaminhou um comunicado na sexta-feira 7 colocando a vacina como condicionante para que os estudantes voltem a frequentar as unidades escolares dos bairros da Gávea e Barra da Tijuca. O informe da escola diz que a medida é parte da política implementada no semestre anterior cujo objetivo é ter vacinados todos os alunos para os quais a vacina está disponível. A obrigatoriedade passaria a valer de acordo com o calendário oficial de vacinação da prefeitura do Rio.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!